Ciências Sem Fronteiras – Cursos, bolsas e vagas

Você já ouviu falar do programa Ciências Sem Fronteiras? Ele é um programa criado pelo Ministério da Educação, Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Ele oferece bolsas de intercâmbio para jovens estudantes de graduação e pós-graduação.

Dessa forma, os jovens podem manter um estágio no exterior com a finalidade de manter contato com sistemas educacionais em relação à tecnologia e inovação.

O que é o Ciências Sem Fronteiras?

O programa além de incluir o jovem no exterior e possibilitar um intercâmbio, têm diversos objetivos, entre eles: investir na capacitação de pessoal qualificado para o avanço da sociedade do conhecimento; aumentar a presença de pesquisadores e estudantes em instituições no exterior; ampliar o conhecimento das indústrias tecnológicas; atrair jovens talentos qualificados para trabalhar no Brasil; e muito mais.

Ciências Sem Fronteiras

O programa Ciências sem fronteiras permite o aluno a realizar um intercâmbio (Imagem: Divulgação)

O programa contempla apenas algumas áreas de estudo para o intercâmbio, como: Engenharias e demais áreas tecnológicas; Ciências Exatas e da Terra; Biologia, Ciências Biomédicas e da Saúde; Computação e Tecnologias da Informação; Produção Agrícola Sustentável; Petróleo, Gás e Carvão Mineral; Energias Renováveis; Biotecnologia; Ciências do Mar; Nanotecnologia e Novos Materiais; Indústria Criativa; Formação de Tecnólogos; e diversas outras.

Leia Também: Dicas para se dar bem na Redação do Enem


Como participar do Ciências Sem Fronteiras:

O programa é voltado apenas para estudantes de graduação e pós-graduação. Portanto, os candidatos de graduação devem estudar em instituições brasileiras que sejam parceiras do programa. Os candidatos de doutorado-sanduíche e doutorado pleno precisam ser aceitos nas universidades estrangeiras que querem estudar para poderem se inscrever no programa.

Inscrições Ciencias Sem Fronteiras

O Ciências sem Fronteiras é destinado para alunos da Graduação e Pós Graduação (Imagem: Divulgação)

As inscrições e chamadas são abertas no site do programa e os interessados devem ficar atentos. As regras e os requisitos são divulgados no edital de cada processo seletivo.

Os requisitos para se inscrever no programa são: ser brasileiro ou naturalizado, estar matriculado em instituição de ensino superior do Brasil em cursos relacionados às áreas contempladas, ter tirado no mínimo 600 pontos no Enem, ter um bom desempenho acadêmico e ter concluído no mínimo 20% do currículo para o curso de graduação.

Inscrições Ciências Sem Fronteiras

As inscrições são feitas no site oficial do programa Ciências Sem Fronteiras, no menu “Inscrições e Resultados”. O candidato deve acessar o menu e depois ir em “Chamadas Abertas” e escolher a modalidade de sua preferência. Se houver vagas abertas, aparecerão todas as instruções para você prosseguir, além do formulário de inscrição para você preencher, de acordo com cada chamada.

Leia também: Como se preparar para o Enem 
Candidatos interessados nas chamadas de Graduação Sanduíche devem tirar 600 pontos ou mais no Enem. Candidatos que se inscreverem em mais de um país, só será considerado o último. Além disso, estudantes que já se beneficiaram com a bolsa de graduação sanduíche, não poderão ser contemplados novamente.

Congelamento do programa Ciências Sem Fronteiras

Em 2016 o programa Ciências Sem Fronteiras vai sofrer um “congelamento” pela falta de recursos. O valor liberado para o programa em 2016, equivalente a R$2,1 bilhões, é suficiente apenas para fazer a manutenção de estudantes que já estão no exterior.

Saiba Mais: Conheça as 11 melhores Universidades para Entrar com a Nota do Enem. 
Algumas empresas como a Capes o CNPq vão usar os seus recursos para enviar mais de 10 mil bolsistas de graduação para o exterior. Esse grupo todo foi selecionado em um processo seletivo do ano anterior. Em 2016, o programa sofrerá um corte de 40,3%.

Assista este vídeo e Descubra como você também pode transformar sua Redação do Enem!